bulletHistória
bulletCostumes
bulletRecursos
bulletEventos
bulletLinks



VOLTAR À PÁGINA INICIAL

bulletOlhão
bulletFuzeta
bulletMoncarapacho
bulletPechão
bulletQuelfes

Casa do Dr. Carlos Fuzeta

 A casa Dr. Carlos Fuzeta localiza-se na Freguesia e Concelho de Olhão, mais propriamente na Rua Dr. Carlos Fuzeta (n.ºs 27, 29 e 31), antiga Rua do Correio Velho, popularmente também conhecida por Rua da Ruça. Orienta a fachada principal a Norte, para o largo Dr. Carlos Fuzeta. A Rua Dr. Carlos Fuzeta inicia-se na Rua Dr. Miguel Bombarda e finda no largo com o mesmo nome onde confinam a Rua Dr. Paula Nogueira, a Trv. Heliodoro Salgado e a Trv. da Trindade.

ENQUADRAMENTO

O enquadramento do edifício é urbano, em plano horizontal, adossado a Este a um edifício térreo e parcialmente a Oeste a um edifício de dois pisos. 

Encontra-se implantado num conjunto arquitectónico que define ruas estreitas, densas de edifícios térreos com açoteias, mirantes e por vezes contra mirantes, compondo um articulado de volumes “cubos” que caracterizam o edificado da zona histórica de Olhão. Numa zona de traçado regular, a Norte do Bairro da Barreta, o núcleo central desordenado onde se implantaram os primeiros habitantes, inclui-se na primeira zona envolvente aburguesada, surgida nos princípios do séc. XX e que acompanhou o desenvolvimento económico da industria conserveira que teve o apogeu entre 1920-30. Localiza-se relativamente próxima da Igreja Matriz de Olhão e da Capela de Nossa Senhora da Soledade.

 

DESCRIÇÃO

Arquitectura civil, compõe-se de dois pisos de planta regular, massas simples dispostas horizontalmente com um pátio interior. As paredes são autoportantes. A Cobertura é diferenciada com telhado, açoteias, mirante e uma curiosa torre com vitrais coloridos de reminiscências góticas. Fachadas rectilíneas delimitadas por cunhais, socos, cornijas e platibanda. Caixilharias de madeira em todo o edifício, sendo de duas folhas de dois vidros cada com persianas pelo interior ao nível térreo. No 2º piso são de guilhotina, também com persianas interiores e com portada exterior fixa a meia altura para protecção de vistas. Porta janelas do 2º piso em madeira de duas folhas de 3 vidros cada, bandeira de 6 vidros e persianas interiores. Uma das portas principais ao nível térreo é característica de duas folhas almofadadas, com postigo protegido por uma grelha trabalhada em ferro fundido. A outra porta, também de duas folhas, é apenas constituída por almofadas. Guardas de ferro forjado nas portas janelas do andar nobre. Cantarias de pedra característicos dos inícios do séc. XIX diferenciadas entre pisos. Inscrição em lápide conforme se refere na utilização. Mirante de forma cúbica com remates frontais e laterais e vão “óculo”. Torre de estilo gótico com vitrais de cores e óculos. De carácter eclético, a função articula-se com a imagem de sobriedade e nobreza do seu proprietário.

 

UTILIZAÇÃO

A casa Dr. Carlos Fuzeta manteve sempre a sua utilização residencial e tem o nome do seu primeiro e ilustre proprietário. Manteve-se após o seu falecimento sempre na posse da família Fuzeta da Ponte, tendo sido adquirida por uma empresa de construção civil que visava a sua demolição em 2006 e em sua substituição, edificar um prédio de 3 pisos com cave, composto por vários fogos de habitação. Um grupo de cidadãos ligados à APOS deu entrada de um processo de classificação de interesse público no IPPAR , estando actualmente o processo em apreciação.

 O Dr. Carlos Fuzeta nasce em Olhão em 1872 e ai vem a falecer em 1942. Formado em Direito na Universidade de Coimbra torna-se num Advogado de grande prestígio a nível nacional. Profundo conhecedor do Direito Marítimo, desempenhou as funções como representante de Portugal em conferências e Congressos Internacionais sobre questões relacionadas com o mar. Foi deputado pelo Algarve. Por duas vezes Presidente da Câmara de Olhão. Fundador da primeira Associação Comercial e Industrial local. No edifício (com três números de polícia 27, 29 e 31) existe uma lápide em sua memória.

 “NESTA CASA VIVEU E MORREU O DR. CALOS FUZETA (N. 7-III-872 F. 3-VI-942) OLHANENSE NATO. FOI JURISCONSULTOR. INSIGNE ADVOGADO BRILHANTE ORADOR FLUENTE E ARGUMENTADOR FAMOSO. DIPLOMATA CONSUMADO NAS CONFERÊNCIAS INTERNACIONAIS DE MADRID E LISBOA DEFENSOR ESTRÉNUO DA PESCA PORTUGUESA NAS ÁGUAS JURIDICIAIS DA NAÇÃO. AMPARO VALIOSO DA VIDA E FAZENDA DOS MARÍTIMOS DA SUA TERRA. ALTO ESPÍRITO DE INTELECTUAL CONSERVADOR PRIMOROSO HOMENAGEM DA CÂMARA MUNICIPAL E DO POVO DE OLHÃO. (3 – Junho – 951)”.

Como curiosidade, a Rua é habitualmente enfeitada pelos festejos de S. João.

 

bulletIntrodução - o que é a arquitectura cubista?

 

bulletCapela da Nossa Senhora da Soledade
bulletIgreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário
bulletCasas da Barreta
bulletCompromisso Marítimo
bulletAlfândega
bulletHospital da Nossa Senhora da Conceição
bulletFábricas de conservas e subsidiárias da pesca
bulletMercados Municipais
bulletCasas do século XX
bulletEstação Ferroviária
bulletPalácio da Justiça
bulletCasa Dr. Carlos Fuzeta
bulletSociedade Recreativa Olhanense